sábado, 24 de maio de 2014

A vida é o que você faz com a vida

Belas palavras sobre mim:

“Não consigo me esforçar muito pra gostarem de mim, e tem dado resultado, não muitas pessoas gostam." (eu)

"E eu que achava que você era uma menina doce e fofa..." (colega da escola).

"Os homens têm medo de você porque você é igual a eles" (ex-colega da escola).

"Não gosto de você, mas você continua sendo gostosa" (ser do sexo masculino com quem me relacionei)

“Você tem medo de falar com as pessoas? Elas não vão te morder, porque ninguém quer você mesmo” (meu irmão)

"Eu gosto de você porque você não liga pra agradar os outros." (grande amigo)

“Tu é muito manera, queria uma namorada assim” (outro grande amigo)

“Eu sei que você tem um sério problema com auto-estima” (amigo)

"É tão divertido quando você diz essas maldades!!!" (prima)

“Para de ver só o lado ruim das coisas, BABAAAAAAAAAAAAAACA, QUERIA ENFIAR UM PAU NO SEU CÚ, pra você ver o que é lado ruim” (mesma prima)

"Você é incrível!" (conhecido meu e ex-drogado)

"Família a gente não escolhe, aceita. E por isso eu vou te apoiar sempre!" (irmão)

"Sua egoísta, ingrata e arrogante!" (irmão)

"Eu sei que a gente erra, mas eu tentei" (Deus se arrependendo de ter me criado)

"Quem não tem uma vida com Jesus vai pro inferno. Não sou eu que estou dizendo, é a Bíblia Sagrada!" (ex-vizinha)

"Você vai pro inferno!" (Bíblia Sagrada)

Faz pouco tempo que não me acho feia e gorda... Eu não saía muito de casa quando era criança porque minha mãe não deixava. Sou bem menos tímida do que costumava ser, mas ainda tenho vergonha de muita coisa. Costumo me meter em confusões de nível novelístico latino-americano, sem querer, é claro. Não suporto pessoas boazinhas - elas me magoam mais que as outras. Não entendo porque toda mulher faz chapinha. Quem definiu que "cabelo liso é bom" e "cabelo não-liso é ruim"? Não sei ser sexy. Também não sou muito vaidosa, não porque eu não goste de me arrumar, é só que eu não sei mesmo. Meu quarto costuma ser bagunçado, muitos livros, blocos de papeis rabiscados, um monte de perfumes e cremes espalhados na cômoda. Roupas no chão, a cama desarrumada. Fazer o quê se eu não nasci pra ser dona de casa? Tenho poucos amigos, daria pra se contar na mão esquerda do Lula. Gosto de ler, escrever, cinema, música e cama elástica, porém ainda ache muita adrenalina pra minzinha que sou cagona. Tem gente que acha que me drogo porque passo grande parte do tempo imaginando situações na minha cabeça e rindo e fazendo caras estranhas sozinha. Acho os maconheiros burros, eles gastam dinheiro com erva enquanto podiam apenas baixar de graça músicas do Ventania na internet. O efeito é o mesmo.

Minha família quer que eu faça algo que eu não gosto só pela "estabilidade financeira". Com o perdão da palavra, nem fodendo! Eu não quero ter uma vidinha medíocre, com um empreguinho medíocre. Isso não é viver. "Ah, mas você trabalha pra ter seu dinheiro e faz o que quiser no final de semana". Eu vou facilitar pra você: 5/7 da sua semana você se dedica a um trabalho de merda, pra ter apenas (e talvez) 2/7 de paz? Você acha que eu quero passar 5/7 da minha vida adulta sentada numa cadeira de escritório, cercada de pessoas invejosas e falsas, recebendo ordens de um chefe barrigudo rançoso? Eu ainda não sei qual é a profissão dos meus sonhos, mas sei que definitivamente não envolve rotina e pessoas sem graça.

Eu quero casar e ter filhos. Por que falar isso é brega hoje em dia? "Ah, você quer casar e ter filhos? Que coisa ultrapassada…" É, e você quer o quê? Envelhecer sozinha num asilo sem ninguém que te ama ou se importa de verdade? Claro que casamento é uma merda, eu sei disso. A paixão acaba. Mas quer saber, a paixão sempre acaba. Alguma hora ela vai acabar, não adianta mudar de marido, de namorado. Essa é a ordem natural das coisas. (estou numa fase de aceitar a realidade sem resistência). Quando eu gosto de alguém eu realmente me apaixono pelos defeitos dessa pessoa. Não é como "nossa, ele é tão esquisito!" (cara de constrangimento), é " nossa, ele é tão esquisito!" (olhos brilhantes). Depois o pau quebra, mas depois a gente dá um jeito. (EU ESPERO QUE SIM!)

A vida é o que você faz com a vida. Por isso, em momentos ruins, ao invés de culpar as pessoas que estão à sua volta, culpe você. Afinal, a vida é o que você faz com a vida.

Ainda não inventaram nenhuma receita de como aproveitar a vida. Cada um tem o seu jeito, sua maneira e sua forma de transformar a vida em algo memorável. Ou, pelo menos, era pra ser. Afinal, a vida é o que você faz com a vida.

Tá faltando você viajar com seus amigos. Tá faltando uns tombos de escada nessa sua vida. Você precisa de marcas para tornar a história mais verídica quando for contar sobre como aproveitou a vida. Afinal, a vida é o que você faz com a vida.

Há quanto tempo não mijo nas calças de tanto rir? Porra, eu nem me lembro quando foi a última vez que eu me mijei de tanto rir. E sim, eu já me mijei de tanto rir. Faz bem pra saúde. E mal pra calça.

Pois bem, aqui vamos nós. Eu tô passando por uma fase um pouco complicada, confusa e meio turbulenta. Mas isso não te interessa. Não interessa a ninguém que está lendo este post. Não interessa nem a mim.

Já parou pra pensar em como o seu dia pode ser útil e (ao mesmo tempo) ser inútil? Todo dia eu chego nessa conclusão e acabo me perguntando: “Por que diabos eu estou viva?”. Ninguém me responde. Nem Deus, nem uma alma penada, nem um filósofo e nem uma música do John Lennon conseguem me responder esta dúvida. Será que não tem algo de especial que nos mantenha animados suficientes para caminharmos para o escuro? Sim, pois o futuro é escuro.

Você não sabe quem vai estar lá, aonde é e nem sabe onde vai dar. Você apenas caminha por um túnel escuro, esperando a luz no fim dele. O foda é quando essa luz chega antes do esperado ou quando ela demora pra chegar. É o futuro que te domina. É o futuro que vai chegar sem aviso prévio e determinar suas atitudes. É o futuro que vai dizer se você vai rir ou chorar. É o futuro que vai te dizer se damos “até logo” ou se damos “boas vindas”! É o futuro que manda.

Viver dói, né? Talvez esse texto soe um pouco mais triste do que eu gostaria. Não é que eu me sinta angustiada, mas parece que ainda falta muito para eu ser feliz de verdade, ou talvez nunca aconteça. Mas não me importo de estar sempre olhando para o futuro ou o passado, o presente me dá tédio. São as lembranças e a minha imaginação que me dão força.

Quando eu vejo a vida de outras pessoas que sofreram muito mais do que eu, me sinto uma idiota. Mas, sabe, nenhuma dor pode ser subestimada. Cada um tem a própria realidade. Me comparar com crianças aidéticas da Serra Leoa não faz sentido, mesmo porque seria impossível. Sempre vai haver alguém mais triste ou mais feliz que você. Ainda não sei se devo me sentir culpada por não estar satisfeita, ou se devo me sentir aliviada por não me acomodar com o que tenho. Afinal, alguém que está satisfeito não precisa mudar.

Eu tenho medo desse mundo. Ninguém gosta de ninguém espontaneamente. É uma rede de interesses. Acho que tenho sorte de não ter muito o que oferecer, as pessoas que se aproximam devem gostar mesmo de mim. Sei disso porque quase ninguém se aproxima. É difícil se relacionar com os outros quando você nem consegue emitir alguma palavra interessante diante deles.. É muito difícil fingir, e é triste saber que é uma das coisas que eu vou ter que aprender para obter respeito. Porque por enquanto eu sou vista apenas como alguém frágil, inadaptável. Quando na verdade é justamente o contrário, eu me transformo facilmente, quando quero.

Tenho medo de nunca encontrar o que eu procuro, ou de descobrir que o que eu procuro não existe. Se isso acontecer eu vou ter que me forçar a mudar. Aí vou ter que ficar gostosa, o que vai ser muito difícil, pra conseguir alguma coisa.

A única vantagem de não ser ninguém é que pelo menos se é alguém. Pois então, eu sou alguém, é fato.

Visto que sou um elemento - e humano. Mas mais coerentemente seria um elemento de metal, o qual pode ser encontrado em algumas residências de pessoas metidas a cult, chamado Pêndulo de Newton. Eu seria isso, um lado vai pra lá, ou outro cá, de novo pra lá, depois cá, lá, cá, lá, cá - e isso tudo, irrefutavelmente, sem sair do lugar, presinho à cômoda da sala. Tenho minhas dificuldades de orientação mental e emocional.

Podia ser mais fácil, assim como sonhar é fácil, assim como fechar os olhos e imaginar é fácil. Mas não é. Porque pensar é simples, a imagem está lá na sua cabeça, e por mais embaçada que seja, não pode ser mais confusa que um Salvador Dali. Mas existir fora da própria cabeça... Ah, isso não é simples. É preciso de um mundo inteiro te reconhecer. 'Um' mundo e não 'o', já que existem vários mundos dentro desse.

Enfim, enfim, eu só queria ser alguém, num mundo que vai além do mundinho dentro da minha própria cabeça.

*galera, num acha qu eue tô em depressão não, tá? bj, obg, de nada

quinta-feira, 8 de maio de 2014

O copo está só pela metade...


Sobre o pessimismo, só tenho a dizer que ele não me faz mal algum. Ao contrário do que muitos dizem, até me faz bem.

Esse papo de que pensamentos ruins atraem coisas ruins, é coisa de gente besta. E otimismo demais, coisa de gente chata. Se eu pensar todos os dias, mentalizar e todas essas balelas, em ficar parecida com a Paola Oliveira coisa linda da vida, eu não vou ficar igual a ela.

Na verdade, é todo mundo muito chato, todo mundo, sem exceções, otimistas, pessimistas, realistas, umbandistas... mentira, umbandista é não, por motivos de não querer macumbas na minha vida... espero que ninguém em salvador leia este miserável brog. (~ainn umbanda né a mesma coisa que macumba candomblé mimimi~ ô gente, não começa, faz favor, para de chatice).

Os otimistas têm muitos problemas com copos d'água, pois eles ficam quebrando a cabeça, tentando descobrir se o copo está meio cheio ou meio vazio.

Dá mesma forma que uma pessoa muito otimista é chata pra caralho, uma pessoa muito pessimista também é, que o digam meus amigos. Só que eu vejo muito mais vantagem em nunca ter essa certeza toda que muitos têm de que tudo sempre vai dar muito certo, e tudo vai ser lindo, porque, realmente, na maioria das vezes, não é, então tudo tende a que eu saia no lucro ou continue na mesma. Ás vezes, você só está sendo realista, mas as pessoas sempre vão achar que você é muito pessimista e só vê o lado ruim das coisas. Eu posso reclamar do calor, apenas, por não gostar de calor, não por querer reclamar demais, não sei se isso já passou pela cabeça de vocês, mas quando o frio chegar, eu posso parar de reclamar, se preocupa não. Mas não vou reclamar de calor pra ninguém porque não sou desses que vivem reclamando do tempo, pelo menos isso não.

Ás vezes, o pensamento de que alguma coisa não vai dar certo, é até reconfortante pra mim. Aquele papo de “sem expectativas, sem desilusões”. Sem expectativas de que aquela entrevista de emprego vai dar certo, afinal, teve alguma coisa em que você não se expressou bem, poderia ter sido melhor. Sem expectativas de que saiu um 10 naquela prova, afinal, você esqueceu algumas explicações. Ou eu vou estar certa, ou eu vou ficar surpresa e, talvez, feliz. Sem decepções, afinal, já tinha em mente que poderia dar errado. O melhor jeito de evitar o pior é antever o pior.

Digamos que eu dê ouvidos ao excelente ator hollywoodiano Eddie Murphy (~Luiza, essa foi sem graça~ é, até eu sei, ele nem é tão excelente assim):

"Se alguma coisa pode dar errado, dará. Dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível. Se existem x possibilidades de algo dar errado e você conseguir evitar todas, uma nova possibilidade surgirá. E, se algo pode dar certo, tem grandes chances de dar errado."

Tá, digamos também que eu nem dê tantos ouvidos assim, afinal, só tenho dois (nossa, Luiza, hoje tá demais). Digamos que eu não seja assim tão radical. Só não sou daquelas pessoas que acham que o Brasil vai ganhar a copa de qualquer jeito, e tudo vai ser lindo. Eu tenho esperanças de que o Brasil ganhe, quero que ele ganhe, mas eu tenho, e todos os brasileiros deveriam ter consciência de que não vai ser tão fácil assim, e que como há chances de sim, o Brasil vencer, há também, muito mais chances de perder. Alegria antecipada de brasileiro super hiper otimista que afirma que a seleção vai ganhar a qualquer custo, me enche o saco.

Isso é só um exemplo, afinal, não é minha intenção falar de futebol aqui, porque, oras, mulher não entende nada de futebol mesmo (ainn https://www.facebook.com/MocaVoceEMachista?fref=ts), é só pra tentar explicar que existe uma diferença entre ficar chorando no leite derramado, pensar quase sempre no lado negativo das coisas, não criar expectativas, mas preferir continuar indo em frente, já que se ficar o bicho pega e se correr o bicho come, e se achar um Nietzsche, dizendo que o mundo é uma merda, nossa vida é inútil, que depois de morrer vamos ser atormentados no inferno.

Pode ser que confiança seja algo que esteja mesmo faltando nas pessoas (lê-se, em mim), mas um pouco de pessimismo não faz mal a ninguém, autoconfiança demais é que faz muito mal, porque aí nada dá certo e você quebra a cara. Tenho boas esperanças sim, de vez em quando, às vezes até consigo ver um lado bom da vida, é raro, mas acontece, como já dito em outros textos que vocês nem devem ter prestado atenção, como também nem vão prestar nesse porque é tudo uma porcaria (nossa, que pessimistazinha), toda regra tem exceções, o que não vale é ser chato, porque tudo que é demais, é chato. E pra mim, o copo continua pela metade, nem meio cheio, nem meio vazio, nem sei que copo é esse, nem o que é que tem dentro dele, nem porque ele nunca ta completo, mas se é pra dar uma resposta logo pra todo mundo parar de perguntar essa porcaria, ta aí a resposta.

Obs: Não serão aceitos comentários dos metidos a cientistazinho ai, amo física, dizendo que o copo ta sempre cheio, obg.

domingo, 4 de maio de 2014

Playlist #9

Oi vocês. Queria presenteá-los com uma ótima notícia, que vai mudar a vida de vocês, que é......... resolvi voltar com a tag Playlist e as playlists da madrugada, por motivos de: tédio na madrugada. Quero dizer que são 06:20 da manhã e ainda não dormi, nem tenho sono, não tinha nada pra fazer mesmo, resolvi ressurgir isso só pra passar o tempo, pensei em voltar com ela mensalmente, mas eu sou preguiçosa demais pra isso.

E o tema de hoje é... não pensei em nenhum. Então por falta de criatividade mesmo, que é o que vocês mais encontram por aqui, resolvi fazer uma lista com as minhas músicas preferidas das 10 bandas que eu mais ouvi nesse último mês.

Então, lá vai.

10 - Los Hermanos


Los Hermanos... Ah! Los Hermanos... Eu tenho, sim, um certo preconceito, por causa dos fãs, mas confesso que ultimamente eu tenho ouvido mais e até gostado um pouco mais. Não sei bem se Azedume é a minha música preferida deles, mas é a que eu mais venho ouvindo, gosto da letra, e ela é bem curtinha, não cansa como a maioria das músicas deles.

09 - Raimundos


Foi difícil escolher uma música preferida, porque eu tenho várias músicas preferidas deles, dentre elas Aquela, Pompem, Puteiro em João Pessoa... e já até algumas do disco novo... mas depois de muito pensar, escolhi Sereia da Pedreira, porque sim, porque é a mais engraçada, e senti falta de não ter sido tocada no último show deles aqui em Maceió, que euzinha fui e pulei, gritei e me acabei, e fiquei suada horrorosa, porém, com a alma lavada (não de suor). Falando em disco novo, só digo pra quem gosta e ainda não ouviu, ouça, porque tá bom de verdade, que a banda se virou muito bem sem o Rodolfo todo mundo já sabe, é até chato pra caralho ficar repetindo toda hora, mas, sempre vinha aquele questionamento sobre músicas novas da era pós-Rodolfo, finalmente, sai um álbum só com inéditas e minha reação ao ouvir foi: “é, Rodolfo realmente não faz falta”.

08 - 14 Bis

  
Foi o melhor vídeo que eu consegui achar nessa porcaria de blogspot dando erro, enfim... A música é linda, e a banda é linda, porém tenha ficado meio em dúvida entre ela e As contas do amor. E lembrando de agradecer ao meu irmão, que tem parte nisso por ter atiçado meu interesse pela banda.

07 - The Beatles


Vamos lá, é complicado você gostar dos Beatles e falar que sua música preferida é Hey Jude, porque aí vêm aqueles chatos que reclamam de quem só ouve os acústicos MTV das bandas e fala que mimimi você é poser e só conhece essa música. Hey Jude não só é a minha preferida deles, como é umas das minhas preferidas dentre todas do mundo, por 'n' motivos, dentre eles eu saber cantar ela toda mesmo sendo um lixo cantando em inglês hahaha, tá, parei. Enfim, eu tenho a discografia completa, conheço, ao meu ver, todas as músicas, mas escolhi Hey Jude pra ser minha preferida, morram com essa fãs xiitas pé no saco.

06 - Belchior
 

Eu amo amo amo e amo mais uma vez essa música. Especialmente pela letra, especialmente pelo trecho "...Deixando a profundidade de lado, eu quero é ficar colado à pele dela noite e dia, fazendo tudo de novo e dizendo sim à paixão morando na filosofia..." É a minha preferida, mesmo que em meio a tanta beleza e delicadeza nos versos dessa canção, Belchior depois de dizer que estava mais angustiado que o goleiro na hora do gol e sentir alguém entrando nele como o sol no quintal, vem dizer que aí o analista me comeu amigo meu, rsrsr piadoca.

05 - Abba

  
Também tenho 'n' motivos pra The Winner Takes It All ser minha música preferida do Abba. Primeiro, meus pais tinham um vinil, e a música que eles mais ouviam era essa, então ela me traz boas lembranças. Segundo, porque é a Agnetha linda que canta. Terceiro, porque eu adoro a cena da Meryl Streep cantando em Mamma Mia. Por último, porque eu acho lindo e quando canto minha voz fica igual a dela... acreditem ou não.

04 - Vivendo do Ócio


O que me faz gostar tanto de Viés, nada mais é que a letra mesmo, onde ele compara a paixão por uma mulher com a do vício por heroína. Fiquei muito em dúvida, entre escolher Viés ou Nostalgia, que é outra coisa que linda que eles fizeram, mas Viés ganha meu coração falando de um amor libertino, pura atração dessas de confundir a cabeça <3

03 - Novos Baianos


Os pingo da chuva foi a segunda música que eu conheci dos Novos Baianos lindos do mundo todo, a primeira foi 29 beijos e eu já fiquei apaixonada. Mas, Os pingo da chuva me dá uma ideia de despreocupação, afinal, só o que pode acontecer "é os pingo da chuva me molhar", e que o céu preto é só um reflexo do que de ruim te acontece. É uma letra muito bonita, na verdade, e me faz pensar... e cantar... e ter vontade de pular rsrsrs, tá, parei de novo.

02 - Vanguart


Vanguart eu ouço só quando quero ferir a alma e machucar o coração tão calejado pelas quinas dessa vida, ou seja, sempre. Quase troquei Meu Sol, por Mi Vida Eres Tu, apenas por... o refrãozinho em espanhol hahahha, perdão, mas aí escolhi Meu Sol, porque é exatamente a música que eu queria que alguém tivesse feito pra mim.

01 - Ave Sangria


Conheci Ave Sangria faz pouco tempo, e, nossa, gente, não consigo mais parar de ouvir, de verdade, eu tô apaixonada num tanto por essa banda, que eu vivo ouvindo e já me sinto com 80 anos já cheirando a naftalina. Seu Waldir e O Pirata, são as que eu mais ouço, mas O Pirata é o meu xodó e tem a letra mais divina de todas as letras dos rock progessa brazuca, obg, de nada.


É isso, eu não entendo nada de música, mas gosto de fazer lista, mesmo que eu só fale porcaria. E acho que fui bem de música esse mês, se der coragem faço outra mês que vem. Hora de tentar dormir. Ou não.