segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Playlist #7 - Músicas com nomes de pessoas #1

Sinceramente, fiquei muito besta quando ouvi "Luiza", do Tom Jobim, pela primeira vez, mas depois fiquei decepcionada e com vontade de chorar porque a música não era pra mim... e também porque descobri que não foi feita especialmente pra ninguém, só pra abertura de uma novela... desperdício, quebrou todo o encanto. Mas, bem imagino, o quão especial e emocionante deve ser, ser a inspiração de alguém pra compor uma música. Inclusive, se algum admirador secreto, já executou o feito, me liga, que a gente casa amanhã.

Aposto como algum dia você já cantou “Camilaaaa, Camilaaaa” a plenos pulmões. Mas será que já parou pra pensar em quem é essa mulher? Também já deve ter substituído aquela “Anna Júlia”, por outro nome qualquer, apenas para agradar uma pretendente. Mas além de ser usada como uma tática de sedução praticamente irresistível, muitos nomes também já foram utilizados em canções não muito lisonjeiras.

Então, a playlist de hoje, é sobre músicas que foram batizadas com nomes de pessoas, por homenagem dos autores, por algum motivo nostálgico ou não, feliz ou não, enfim, que marcaram de certa forma.

10 - Fernando - Abba


Apresenta uma visão de nostalgia de dois veteranos na terceira idade, sobre uma batalha perdida em que ambos participaram durante a sua juventude, lutando sob a liderança de Emiliano Zapata na batalha da Revolução Mexicana de 1910. Porém, a sua versão em sueco, que é a versão original, difere substancialmente da versão em inglês. No original, o narrador tenta consolar o coração partido de Fernando, que perdeu seu grande amor. O refrão diz: "O amor vive por muito tempo, o nosso melhor amigo, Fernando. Levante o seu copo e brinde a ele, ao amor, Fernando. Toque a melodia e cante uma canção de felicidade. O amor vive por muito tempo, Fernando.

9 - Natasha - Capital Inicial


Não encontrei nada que desse sentido a música, se bem que se tratando do Dinho Ouro Preto, nada precisa fazer sentido, e até os pneus do carro catam: Tchuru, Tchuru, Tchuru, Tchuru, Tchuru, Tchuru.
Uma garota rebelde, que fugiu de casa, abandonando tudo para viver livre, fazendo todo o tipo de loucura. Parece se envolver em roubo de carros, prostituição, porém, apesar das ilegalidades, aparenta gostar dessa vida, porque né, o mundo tá acabando e essa Ana Paula... digo, Natasha, tá lá dançando, faça-me o favor. Outra hipótese, seria: “Era na paula agora é na tacha, usa salto 15 saia de borracha." Ou seja, baseado, era fumado na paula, e agora é só na tacha, saia de borracha, celulose. Não se deixem enganar.

8 - My Michele - Guns n Roses


A canção é inspirada em Michelle Young, uma amiga de Slash, desde o ensino médio. Quando Axl Rose e Young estavam no carro, "Your Song" de Elton John, tocou e Young disse que adoraria que uma canção sobre ela fosse escrita. Axl, primeiro escreveu uma música romântica, mas achou que não tinha a ver com a vida de Michelle, então desistiu e resolveu fazer algo mais honesto. Inicialmente, alguns membros da banda, principalmente Slash, temeram gravar essa versão, achando que Young não fosse gostar. Mas ela aprovou, principalmente a sinceridade, mais notavelmente citando seus vícios, a morte de sua mãe e o trabalho de seu pai na indústria pornográfica, na qual ela é referida no primeiro verso. Ou seja, a música foi feita pra uma puta, aí você fica pensando, até uma puta tem uma música feita pra ela, e você não... Slash declarou em sua autobiografia, que mais tarde Michelle estava em uma vida de prostituição. Izzy Stradlin, escreveu o riff calmo que abre a canção, inicialmente visando uma canção acústica, e Slash acrescentou o riff mais pesado que é a base de "My Michelle".

7 - Carrie - Europe


Essa é uma daquelas músicas que você ouve e tem vontade de morrer, de tão triste que é. Sempre me perguntei se essa música foi feita pra alguém real, mas entendo que Carrie, é uma personagem fictícia que representa uma grande paixão que chegou ao fim. A composição é do tecladista e do vocalista da banda. Carrie pode ter sido inspirada em experiências próprias de cada um deles. O fato é que essa música ilustra muito bem a dor e o sofrimento causado pelo fim de um relacionamento. Nesse caso, quem dá um ponto final é o rapaz. Ele diz que as coisas mudaram e ainda chama a moça de amiga. E como é duro ouvir isso de quem se ama. Após o golpe, ele tenta aliviar dizendo que, talvez um dia se encontrem novamente em algum lugar. Trágico.

6 - Rosana - Toto


A música foi feita para a musa inspiradora de muitos jovens nos anos 80, Rosanna Arquette. E olha a letra disso, é muito mela cueca. “All I wanna do when I wake up in the morning is see you eyes, Rosanna, Rosanna, I never thought that a girl like you could ever care for me, Rosanna”

5 - Carolina - Seu Jorge


Bom, todo mundo sabe que Carolina é uma menina bem difícil de esquecer, né? Não achei muita coisa sobre a música, mas que é a minha quase preferida do Seu Jorge da voz foda, ela é, só não é mais legal porque não foi feita pra mim, eu também tenho o andar bonito e um brilho no olhar, mas poucos conseguem notar, teje dito.

4 - Anna Júlia - Los Hermanos


Tenho pena de você, que nasceu na década de 90, e se chama Anna Júlia. Até minha avó, que se chama só Júlia, e nasceu antes de Cristo, ouvia todo mundo cantando a música pra ela, imagina você, Anna Júlia. Sorte de quem nasce e recebe esse nome nessa nova geração, que nem sabe o que é Los Hermanos, e nunca vai ser zuada por se chamar Anna Júlia. Lançada em 1999, a canção foi escrita por Marcelo Camelo, vocalista do Los Hermanos, com base na história do produtor da banda, Alex Werner. Na época em que cursava Direito na PUC, ele paquerava uma estudante de jornalismo chamada Anna Julia Werneck, mas não se aproximava dela porque era muito tímido. Apenas mandava bilhetes pelos amigos. Depois que a música foi composta, Alex tentou uma nova aproximação. Os dois chegaram a ter um caso, mas o romance não engatou.

3 - Alejandro - Lady Gaga


É inspirada por seu "Medo do Monstro Sexo". A letra retrata Gaga despedindo seus amantes. A canção abre com o violino chorando, com uma angustiada Gaga dizendo: "Eu sei que somos jovens/E eu sei que você pode me amar/Mas simplesmente não posso ficar com você desse jeito/Alejandro." Gaga lança a sua despedida aos seus agora ex-amantes com um coração amargo no pré-refrão onde ela canta: "Você sabe que eu te amo rapaz/Quente como o México gosta/Alegrem-se!/Neste momento eu tenho que escolher/Nada a perder". No fim da canção, os três protagonistas  — Alejandro, Fernando e Roberto  — são despedidos por Gaga. A letra fala sobre a defesa de Gaga contra um harém de homens latinos e tem uma série de alusões a ABBA, incluindo uma referência à sua canção de 1976, "Fernando", que é um dos ex-amantes de Gaga.

2 - Alice - Avril Lanigne


A música foi feita especialmente, pro filme Alice No País das Maravilhas, onde no refrão, ela se refere a jornada de passagem da personagem Alice ao País das Maravilhas, e todas as emoções que ela sentiu.

1 - Dani Califórnia - RHCP

 

Bem, a garota Dani aparece primeiramente em Californication, na frase "Teenage bride with a baby inside" (Uma garota adolescente com um neném dentro), o que mostra que ela era uma jovem mãe. Depois, Dani aparece novamente em By The Way, como "Dani, the girl" (Dani A Garota) e em seguida, enfim, se lança uma música que esclarece a história, com o lançamento de Dani Califórnia, sabe-se que era uma garota do estado de Mississipi, que roubava bancos e teve uma vida muito difícil. Não se sabe se era uma garota real ou fictícia, criada pela banda. Mas a ideia é bem legal.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

10 coisas pra se fazer no próximo apagão

Na última quarta-feira, 28, ocorreu o terceiro apagão em menos de um ano, aqui no Nordeste, como todo mundo sabe (ou não, afinal, ninguém liga pro Nordeste). Sorte daqueles que estavam em casa, com seus celulares devidamente carregados. Não sei, realmente, a hora exata em que aconteceu, por motivos de: Estava dormindo, e quando acordei, mais suada que gordo subindo escada, a visão que tive foi essa:


Não demorou muito e a luz voltou. Acordei sem saber de nada, e só soube mesmo o que estava acontecendo, quando entrei no twitter, e recebi uma mensagem no whatsapp: “Morra no escuro”. Difícil mesmo foi ter que cavar o poço pra poder pegar água, no escuro, mas a gente aqui já ta acostumado.

Mas nem todo mundo teve a sorte que eu tive, de ter dormido, e só acordar no fim do apagão. Hoje em dia, a falta de luz causa um surto geral de tédio. Digo “hoje em dia”, porque antigamente, eu não tinha esse problema. Pra mim, faltar energia era a coisa mais legal do mundo. Todo mundo ia pra rua, jogar conversa fora, enquanto as crianças brincavam, corriam, apenas sob a luz lua. Mas antigamente, tudo era bem mais fácil e mais divertido, se você faz isso hoje em dia, te levam até o pâncreas, e ai de você se reagir.

Então, pensando nisso, e no próximo apagão, que já tem data marcada para todomês/detodososanosatéofimdavida, venho por meio desta, apresentar-lhes, mas uma lista inútil, de 10 coisas para se fazer nos próximos apagões aqui pelas terras do Lampião (trocadilho imbecil). Então, seu retardado! Como assim você fica entediado? Há tantas coisas legais pra se fazer num BLACK OUT, dude! (apontando o dedo e falando com um tom de voz muito agressivo) Tais como…

10 - Usar as velas para queimar objetos/insetos/pessoas


Algumas formiguinhas já ficaram órfãs por minha culpa, admito. Seus pais, simplesmente, não voltaram pro formigueiro, por culpa da minha sede (aqui no Nordeste, sofremos muito disso) de passar o tempo queimando-os covardemente nas chamas das velas. Facas, copos de plástico, e até a bucha de lavar louça. Tampa de shampoo, até cabelo eu já cortei pra queimar. Até que um dia resolvi ser mais radical e queimei meus pais molhei um papel com acetona, e pus em cima da vela, quase perdi a mão. Vocês já tentaram queimar bom-bril? E fazer montinhos pingando a cera da vela na mesa? Não da pra reclamar de tédio quando se tem tanta coisa legal pra se fazer com vela, principalmente se você chegar a pôr fogo na casa, tédio é uma coisa que você não terá.

9 - Correr pelado na rua

Testei, e aprovei.
Pensa bem... Por que não aproveitar o escuro, e o caos, para, pela primeira e única vez na vida, ficar do jeitinho que veio ao mundo e correr feito um verdadeiro retardado de um lado ao outro da rua? E se estiver chovendo, você pode dizer que já tomou o banho do mês e se privar dessa obrigação estúpida por um bom tempo.

8 - Nada de desperdiçar comida

Nunca paga a conta de luz
Faltou energia, o que você faz com a comida que está na geladeira? Deixa estragar? Como você consegue fazer isso com a consciência limpa, sabendo que existem milhares de pessoas que nem tem o que comer? Cara, pega toda a comida da geladeira que vai estragar, e come de uma vez. Que tal fazer um misturão com tudo que tem lá? Cozinhar é um ótimo passatempo. Então é isso, faltou energia, não tem nada pra fazer, a comida que ta na geladeira vai apodrecer mesmo, come tudo de uma vez, não perde tempo.

7 - Social com a família


Que tal fazer uma social com a família, pela primeira vez, desde a puberdade? Eu sei que entre ficar no celular conversando com os amigos, a conversar com a família, os amigos são uma ideia muito mais tentadora. Mas na falta deles, é uma experiência interessante todos se sentarem num quarto e conversarem sobre coisas inúteis. Até a hora que sua mãe vai se ofender com alguma bobeira, brigar com seu pai e mandar todos irem dormir.

6 - Assuste os vizinhos


Procure aquele laser vermelho do seu irmão mais novo, e fique apontando pra casa dos outros, o desespero das pessoas, ao pensarem que é uma arma, é incrível (Aviso: não faça isso em região de favela ou comunidade carente). Mas pensando bem, sabendo o jeito que funciona minha cabeça, se alguém apontasse um desses pra minha casa, eu ia pensar que era o Cyclops do X-men, mesmo que não caísse nenhum reboquinho.

5 - Mude o visual


Qual mulher, não sente vontade de mudar o visual radicalmente? O escuro te dá a oportunidade perfeita pra isso. Pegue uma pinça, e faça suas sobrancelhas, garanto que o resultado vai te surpreender. E por que não uma lâmina? Assim, você pode usar o modelo que quiser, depois. E quando a luz voltar, você pode fazer um tutorial e postar na internet, aposto que vira febre.

4 - Contar histórias de terror


Toda família tem um medroso que se caga de medo ao ouvir uma história de terror – e me avise se eu estiver enganada, mas na sua família, é você, né? Ah, sabia! Acendam uma vela, sentem em círculos e contem a história da sua tataravó Raimunda, que se suicidou com um alicate preso na glote após sua campainha ter tocado 27 vezes. Ninguém faz mais isso hoje em dia, né? Mas foda-se, é legal. Quando eu era criança, sempre que faltava luz, minha avó me contava umas histórias muito bizarras, de, supostamente, quando ela era jovem, que envolvia lobisomens e afins, e eu ficava apavorada. Então ainda deve ser legal, não custa nada tentar.

3 - Aquela coisa gostosa, que todo mundo adora e começa com ‘S’...


...sambar, isso mesmo, sambar. Põe umas purpurinas no corpo, liga o player do celular, e começa a sambar, seus vizinhos vão morrer de inveja, porque enquanto eles estão no tédio, você ta fazendo a festa em casa, caindo no samba. O que vocês imaginaram que fosse, oras?

2 - Dormir


Tive sorte de estar dormindo no meio do apagão, então, você, ao invés de ficar reclamando, por que não dorme também? É bom, saudável e é uma coisa que se pode fazer a qualquer momento – simplesmente deite e… durma – e, quando acordar, já passou tudo. Você só fica sabendo sobre tudo o que aconteceu quando seus amigos disserem como foi legal fazer tudo isso que eu disse aqui enquanto você dormia. É, meu querido, se fodeu. Agora só no próximo apagão, que nem deve demorar muito, porque se nem água nós temos, como podemos ter energia elétrica, não é?

1 - Nenhuma das opções acima


Se tiver um notebook com acesso à internet, não faça nada disso. Se não, usa o 3g da sua operadora, usa seus créditos, quem é o idiota que vai preferir interagir com a família, a fazer o que faz o resto do dia, que é ficar absorto na internet? Se sua operadora estiver fora de área, ou não tiver acesso a internet, joga paciência ou campo minado, é melhor do que ter algum contato com o mundo real.


Então, espero lhes ter sido útil, tenho certeza que no próximo apagão vocês irão seguir todas essas dicas, não é mesmo? E espero que esse Akuma nordestino, seja descoberto, pra provar minha teoria de que é tudo culpa dos médicos cubanos. Veremos.